Resenha: Ratos de Gordon Reece

14.1.16 Rogéria Santos 2 Comments



    Logo no início do livro Shelley me surpreendeu, a menina é incapaz de se defender, mas sabe exatamente o que ela é, não arruma desculpas ou mascara que age como um rato, não foi difícil perceber também que a garota herdou o "gene de vítima" de sua mãe, uma mulher incapaz de responder a seu chefe que vive lhe assediando. Depois que Shelley sofre um violento ataque de bullying na escola e quase morre as duas tomam a decisão normal para um rato, elas fogem,mudam-se para um chalé no meio do nada, sem vizinhos para lhes incomodar, e então sem ninguém para maltratá-las elas vivem uma vida tranquila; Estava tudo tão perfeito que eu acreditei que aquele seria o final feliz das duas, e pela primeira vez nesse livro Gordon Reece me fez de trouxa... Na noite anterior ao aniversário de 16 anos de Shelley,um homem invade o chalé e desperta na garota algo que ela não sabia que tinha, senso de justiça, e sua súbita coragem mudou a sua vida e a vida da sua mãe para sempre. 
   Apesar de suspense não ser meu gênero literário  preferido, devorei o livro como se ele fosse chocolate e eu estivesse de TPM, o frio na barriga e o medo do que estava para acontecer me deixou em alerta constante,como se eu estivesse vivendo aquela história. Terminei o livro com uma sensação de dever cumprido, satisfação, e completamente chocada com minha capacidade de torcer pela impunidade de um crime.

2 comentários:

  1. Ah este livro!!! já te falei da minha relação de amor e ódio com ele 9 mais ódio que amor) mas não tem como negar que o ator é incrível. O tempo todo com a gente na palma da mão. mesmo morrendo de raiva eu não conseguia soltar. Que raiva deste danado. haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. no meu caso é mais amor do que ódio,mas não sei se meu coração aguenta outro livro assim kkk

      Excluir